Acessibilidade

Ipaam colabora com investigações da Operação Arquimedes, que envolve ações ocorridas em gestões passadas do órgão

O Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Proteção Ambiental (Ipaam), informa que a investigação que desencadeou a operação Arquimedes é relativa a ações ocorridas em administrações passadas. Desde as primeiras horas desta quinta-feira (25/04), o Ipaam está colaborando com os agentes da Polícia Federal (PF) e membros do Ministério Público Federal (MPF), cedendo toda documentação solicitada pela investigação.

A nova gestão do órgão informa ainda que desde quando assumiu, em janeiro, vem buscando combater veementemente qualquer prática ou comportamento de servidores que não condizem com a ética e missão do Ipaam, que é de “executar a política de controle ambiental do Estado do Amazonas, visando o desenvolvimento sustentável”.

Entre as ações estão a implementação de uma política de compliance (estabelecendo disciplinas para cumprimento de normas legais), anti-corrupção, a capacitação de servidores a respeito do Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor) e implantação do sistema de licenciamento eletrônico, garantindo mais transparência e eficiência nos processos ambientais.

O Ipaam reitera o compromisso, junto à sociedade amazonense, com a transparência de suas atividades. Além disso, o órgão está aguardando as informações da Polícia Federal para tomar as medidas administrativas cabíveis em relação a operação.