Ipaam e Mapa discutem projetos para o Plano ABC+ no Amazonas

A cooperação entre os órgãos deverá aumentar substancialmente o número de CAR’s no estado 

O diretor-presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Juliano Valente, juntamente as técnicas da Gerência de Controle Agropecuário do órgão, se reuniram com representantes da Superintendência Federal de Agricultura e Pecuária no Amazonas (SFA-Mapa) para discutir projetos de interesse do Plano Setorial para Adaptação à Mudança do Clima e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária, com vistas ao Desenvolvimento Sustentável (2020-2030)-ABC+.

A reunião aconteceu nesta quarta-feira (07/02), no prédio do Centro de Monitoramento Ambiental e Áreas Protegidas (CMAAP) do Ipaam, e dentre as propostas debatidas o destaque foi para a possibilidade de cooperação entre os órgãos objetivando um aumento substancial do quantitativo de Cadastros Ambientais Rurais (CAR) no estado, atividade essencialmente trabalhada pelo órgão ambiental no Amazonas.

Para Juliano Valente, o CAR é uma ferramenta imprescindível para o bom desempenho do Plano Setorial ABC, coordenado pelo Mapa. “O CAR é uma ferramenta importante para auxiliar no planejamento do imóvel rural e na recuperação de áreas degradadas. O CAR fomenta a formação de corredores ecológicos e a conservação dos demais recursos naturais, contribuindo para a melhoria da qualidade ambiental, sendo atualmente utilizado pelos governos estaduais e federal”.

De acordo com a superintendente do Ministério da Agricultura e Pecuária no Amazonas, Dionísia Campos, a atividade agropecuária no Amazonas precisa de melhores condições para acesso à linhas de financiamento que possibilitem uma transformação dos modos de produção, por meio de inovação tecnológica e adoção de práticas sustentáveis, com menor emissão de carbono.

“A falta de regularização fundiária e ambiental é um problema estruturante que impede o pleno desenvolvimento da agropecuária no Amazonas. Aumentar o percentual de imóveis rurais com o CAR validado é uma ótima estratégia para enfrentar o cenário atual, bastante adverso, em que os produtores não conseguem acesso ao crédito rural para implementar as tecnologias do Plano ABC+. É o momento de unirmos nossas forças, otimizar nossos recursos e realizar os investimentos que precisam ser feitos”, ressaltou a superintendente.

Texto: Kézia Ferreira

Foto: Divulgação/Ipaam